COMPLEXO HÍBRIDO CAMPOS ELÍSEOS

MUSEU DA CRIATIVIDADE

TODOS OS PROJETOS

SOBRE O PROJETO

 

Uso: Escolar

Ano: 2019

Local: Haiti

Status: Estudo

Projeto: Amanda Ribeiro | Christopher Schinagl | Daniel Vechini | Thais Miranda

Cliente: ARCHsharing

Conceito: A resistência e superação do povo haitiano frente a tantos desastres naturais e epidemias são o principal fator motivador do projeto da escola rural, cujo objetivo é garantir o futuro de crianças que vivem em uma realidade tão cruel.

A implantação da escola, com um pátio central e um formato orgânico, foi desenvolvida para remeter a pintura e a cultura haitiana. O circulo é o símbolo de Damballa, o loa serpente, a divindade haitiana da criação e também é o símbolo do homem, centro do todo e função de tudo o que existe.

O poema “To Toussaint L'ouverture” de William Wordsworth, famoso poeta inglês, sobre Toussaint Louverture, o maior líder da independência do Haiti, contem a seguinte passagem: “Ao me derrubar, vocês só fizeram cair o tronco da árvore da liberdade, mas as raízes são fortes e numerosas.” Metaforicamente, as crianças são as raízes que, por meio do ensino, ajudarão a reerguer o país e a árvore no centro do projeto é o símbolo da resistência.

Os três edifícios retangulares da escola são interligados entres si por meio de uma estrutura única de madeira. Sua fundação é composta por pneus velhos e concreto e os materiais usados na estrutura são: taipa de pilão, madeira e tijolo. Todos facilmente encontrados na região. O telhado de duas águas invertido é formado por telhas de alumínio que captam a água da chuva e a levam até uma cisterna para armazenamento.

O mobiliário das salas de aula e do espaço multiuso foi pensado para ter uma forma mais dinâmica, de modo a estimular a criatividade e as interações entre as crianças. As janelas pivotantes de tecido foram elaboradas para garantir uma boa circulação de ar nos ambientes e também para agir como proteção solar.

Somente o paisagismo inicial foi elaborado no projeto, a ideia é que o restante seja desenvolvido com o tempo pelos próprios alunos, com a prerrogativa de que eles possam desfrutar de uma relação e aprendizado com o meio ambiente.